Oficina de Palhaçaria

Jogos e exercícios para trazer essa busca de um corpo mais poético pronto para a ação. Este corpo alerta será um brincante em potencial!

RESUMO
Nas ruas muitas vezes vemos corpos cansados, paisagens frias e cinzas. Venha trabalhar o seu corpo, trazer poesia para o seu dia a dia, acalentar o coração com um mergulho inicial no mundo da palhaçaria. Nesse curso, a atriz Tainá Pimenta irá mediar jogos e exercícios para trazer essa busca de um corpo mais poético pronto para a ação, para o jogo (da vida). Este corpo alerta será um brincante em potencial! Trabalharemos os tempos da comédia, jogos de triangulação, improviso, jogos com o ridículo, trabalho da fisicalidade das emoções, brincadeiras com a imaginação, exercícios de caracterização, trabalho com objetos, jogo de cena coletiva e individual, estudo de gags de palhaçaria e o que surgir nos 03 encontros dominicais. Venha palhacear!

PÚBLICO ALVO
Você que já é palhaço (a), venha jogar com a Tainá e com a Pimentinha (sua palhaça). Você que ainda não mergulhou nesse mundo, venha também e embarque nessa grande brincadeira, que é muito séria!

INSCRIÇÃO
Aula avulsa: 40,00
Alunos e parceiros da Scuola di Cultura: 20,00
Curso com 03 aulas: 100,00 (compra antecipada)

ONDE e QUANDO
Sala Pirandello | Scuola di Cultura – Av. Presidente Roosevelt, 1063 – São Francisco,  Niterói. Telefone: 3629.1063
Domingos de Julho – 07, 14 e 21
Turma infantil – 16h | A partir de 06 anos
Turma adulta – 17h | A partir de 18 anos

CRONOGRAMA
Encontro 1:  DIA 07/07 – 16h (crianças) e 17h (adultos)
Sensibilização. Exercícios de dilatação corpórea. Encontro com a máscara do palhaço. Exercícios da máscara neutra.
Encontro 2: DIA 14/07 – 16h (crianças) e 17h (adultos)
Jogos de improviso. Continuidade da pesquisa do corpo dilatado. Exercícios,  jogos e brincadeiras. O palhaço em ação.
Encontro 3: DIA 21 – 16h (crianças) e 17h (adultos)
O palhaço em diálogo com o outro. Exercícios de imaginação. Triangulação. Tempos da comédia. Objeto imaginário e não imaginário. Cenas e jogos.

METODOLOGIA
A minha metodologia é mais uma desmetodologia, tendo em vista que busco desconstruir a ideia de uma professora/ministrante de oficina ao passo que me incluo no jogo/aula. Para isso, trabalho com a dualidade Tainá (ministrante do curso) e Pimentinha (minha palhaça). Ambas entram em cena. Quando viro de costas e tiro o nariz, é a Tainá que está ali propondo algum exercício. Mas quando estou com o nariz, é a Pimentinha jogando junto com todos. Gosto de trabalhar com essa brincadeira para deixar todos bem à vontade. Começo o curso com uma performance que é a transformação da Tainá em Pimentinha. Eu vou me vestindo na frente de todos, colocando o figurino, adereços, maquiagem… e a última coisa é o nariz. Viro de costas e voilá, a Pimentinha aparece. Enquanto vou fazendo a performance, falo do ser palhaça como uma extensão de mim mesma: um eu dilatado, exagerado… Por esse caminho que vou trabalhar, com essa dualidade que irá permitir a leveza de um curso brincante. Para isso, vamos trabalhar exercícios de pré-expressividade, da máscara neutra (para olhar o mundo “como se fosse a primeira vez”).  Trabalharemos a sensibilização e o acordar do corpo, jogos e brincadeiras para aquecimento e reconhecimento do seu corpo no espaço, os tempos da comédia, o improviso, elaboração de possíveis gags, o jogo com o objeto, cenas individuais e coletivas, o exercício da triangulação, a fisicalidade através do Hasa Box. É um curso voltado para o jogo, para trabalhar a prontidão do corpo em cena, para trabalhar um corpo brincante em potencial.

REFERÊNCIAS DA OFICINA

Livros: O teatro e seu duplo – Artaud; O ator invisível – Yoshi Oida; A arte secreta do ator (dicionário de antropologia teatral) – Eugenio Barba e Nicola Savarese; O corpo poético: uma pedagogia da criação teatral – Jacques Lecoq.

Filmes: Os palhaços – Fellini; O palhaço – Selton Mello; Filmografia de Chaplin.

Sobre a responsável – Tainá Pimenta

Formada em Teatro pela ETET Martins Penna e em Canto pela Escola de Música Villa-Lobos. Cursa Licenciatura em Artes Visuais na UERJ (onde já foi Estagiária Pró-Cultura na Divisão de Teatro). Atualmente é bolsista do PIBID (Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência). Estuda dança na Escola e Faculdade de Dança Angel Vianna. Fez Ballet Clássico por mais de dez anos, além de sapateado, jazz, dança afro e contemporâneo durante cinco anos. Estudou Violão. Fez parte do Núcleo de Pesquisa Corporal em Dança para Atores e do Núcleo de Comicidade da Martins Penna, onde iniciou sua pesquisa em palhaçaria, nascendo assim a Pimentinha que hoje ministra oficinas e apresenta sua peça “Pimentinha pelo mundo: as andanças de uma palhaça bailarina!”. Fez residência artística no Centro Coreográfico, onde a pesquisa se ambientou na performance, dança, teatro e rua. Faz parte da equipe de arte- educadores da Panos pra Manga. É atriz, produtora e uma das fundadoras do Araquãnis, grupo que pesquisa teatro, música, poesia e suas interfaces, e que é criador da peça “Vem pular no rio!”.

Comments are closed